sexta-feira, 11 de setembro de 2009

canto do beijo sem fim


beijo até onde a vista alcança
mais que isso
borboleta inflada em verso
corpo além do esperado
passo bem dado
balé de estímulos
menino soltando ruídos de pedras
ninguém me espera
desço depois do pronto
apronto sonoro desencontro
sumo deixo que o rumo
me assuma

Nenhum comentário: