segunda-feira, 11 de junho de 2012

LEVE

se eu fosse livre
seria leve
estou preso a esse vôo
e se pareço parado
é porque os olhos
que me enxergam
estão fechados
meu vôo é breve
a sua vírgula
é o infinito
seu ponto final
ainda não me escreveu

Nenhum comentário: