terça-feira, 19 de junho de 2012

MORDIDA

a copa da árvore sem a árvore
flutuando entre o meio-fio e a foto
de boca aberta espero algo que eu possa morder
pode ser algo como essa passagem
entre a paisagem e o sono
algo que não tema os meus dentes
algo que queira morrer ao dar prazer

Nenhum comentário: