sexta-feira, 10 de maio de 2013

JANELA DO MUNDO

o mundo espia o outro lado
pela janela
descobre quem está por aqui
debruçado comendo o tempo
o mundo não sente o mundo
nem quem se debruça
pensando que o assiste
o mundo espia
com seu olho inútil
encontra outros olhares inúteis
a janela liga paisagens
inexpressivas

Nenhum comentário: