quarta-feira, 25 de abril de 2012

DECÚBITO DORSAL

entendo o grito das formigas
tenho minha cabeça rente ao solo
minha boca o formigueiro
entendo o sabor das formigas
o zíper da minha boca destruído
meu paladar desarmado
entendo os passos das formigas
meu corpo seu caminho

Nenhum comentário: