quinta-feira, 11 de abril de 2013

ESPADA

não há espada
sem a língua
não há mágoa
sem a rima
rima à míngua
sem água
da língua
que lambe
a glande
da lágrima

Nenhum comentário: