quarta-feira, 3 de abril de 2013

NÃO


não o céu
a formiga carrega
o sol nas costas
não o mar
o sal carrega
o azul
não o sul
a sombra carrega
o ar
não aqui
além carrega
o olhar
não o ar
o som remete
o pulmão
não as flores
a chuva empurra
a primavera para
o canto da fala
não a poesia
o espanto crava
esse canto
e se acaba

Nenhum comentário: