terça-feira, 16 de abril de 2013

ESPELHOS


se não há sorrisos para o espelho
melhor quebra-lo
o lago conhece o sorriso
da planta dos meus pés
sua tensão é superficial
o suficiente para o meu equilíbrio
caminho e enfio as asas
entre as nuvens
respiro o azul ao redor
o ar a água
o fogo desnecessário
incendeia o que ainda
está por vir


Nenhum comentário: