quarta-feira, 18 de setembro de 2013

COMENDO NUVEM

nem sempre
quem come nuvem
está no céu
comi nuvens
quando estava enterrado
comi nuvens
quando estava apodrecido
como nuvens
flutuo acima dos cascos
procuro ser mais claro
que preciso
procuro ser pesado
quando necessário
como nuvens
me desmancho
e inundo a parte alta
do mundo

Nenhum comentário:

PELAS RUAS DE SÍTIO NOVO

caminhamos tranquilos pelas ruas de Sitio Novo o córrego e eu entendemos de sigilo escorremos nossos segredos pelo meio-fio até que o sol de...