segunda-feira, 2 de setembro de 2013

SEM DOR

nunca mais
meu coração doeu
acho que ele
já morreu
ontem encontrei seus vestígios
entre papeis antigos
ocupava a parte
entre as palavras
e o silêncio
meu coração
transpira incêndios
queima o meu corpo
por dentro

Nenhum comentário:

PELAS RUAS DE SÍTIO NOVO

caminhamos tranquilos pelas ruas de Sitio Novo o córrego e eu entendemos de sigilo escorremos nossos segredos pelo meio-fio até que o sol de...