sexta-feira, 8 de abril de 2011

CANÇÃO DO EXÍLIO FETAL 2

dentro da barriga é escuro
fecho os meus olhos contra o muro
de carne que me joga
noutro lugar mais escuro
dentro da barriga é morno
bebo do espaço líquido
meu destino escorro
lacrando o colo uterino

Nenhum comentário: