terça-feira, 5 de abril de 2011

VARAL DA CULPA

ao varal
o corpo
acima do mundo
o sangue
quase chuva
a sombra enlameada
encharcando a culpa
o sol a lua
e todos os demais objetos
que naufragam

Nenhum comentário:

RUA BENFICA

  o mais antigo numa casa antiga é o silêncio divide o corredor com o tempo ambos trôpegos quase abraçados espalham grossas pa...