quinta-feira, 14 de abril de 2011

MAR SEM CAMINHO

aproveito o dia vago
divago
devagar entre as vagas
que me invadem
eu era o mar
antes de ser
tudo isso
era o meu cais
onde atraco
os meus ais
eu era porto
antes de ser
quase morto
fui o caminho
onde pensas
que vais

Nenhum comentário: