terça-feira, 13 de março de 2012

O OLHO DO POETA

buscam no olho do poeta
a felicidade
o local menos indicado
o olho do poeta é sempre cego
uma escuridão onde não cabe o tato
guia sonhos sem cabeça
desenha abismos de palavras
por onde guia quem o encaminha

Nenhum comentário:

VERÃO PASSADO

  o verão passou e você permaneceu calada esperei aquela palavra ou melhor qualquer palavra parecida com um outono menos amargo ...