quarta-feira, 12 de junho de 2013

FORMA DA ÁGUA

a novidade da água
é pouco sabida
bebê-la vertê-la retê-la
e não vai sobrar nenhum rito
talvez se fosse líquida
coubesse num poema
mesmo sem fundo
transformaria o silêncio
em paredes

Nenhum comentário: