quinta-feira, 24 de abril de 2014

PARA ME LIVRAR DE MIM


faço um grande esforço
para me ver livre de mim mesmo
passo e não me olho
pergunto e não respondo
parto a vida pelo meio
e a dor não me torna a metade
brilho diante dos meus olhos cegos
que alonga o corpo
e consegue tocar o mundo



Nenhum comentário:

PELAS RUAS DE SÍTIO NOVO

caminhamos tranquilos pelas ruas de Sitio Novo o córrego e eu entendemos de sigilo escorremos nossos segredos pelo meio-fio até que o sol de...