terça-feira, 21 de junho de 2011

NAUFRÁGIOS

a chuva do olho
inundou de inverno
a página do caderno
as pessoas assim como as palavras
navegam num silêncio exasperado
naufragam sem navios
no vazio inesperado

Nenhum comentário: