quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

FORA DO MERCADO


minha poesia
está fora do mercado
fora do freezer
fora da geladeira
fora do armário
minha poesia
está fora de órbita
da órbita dos olhos
fora de hora
fora do corpo
do corpo do morto
minha poesia não está aqui
minha poesia está por fora

Nenhum comentário:

RUA BENFICA

  o mais antigo numa casa antiga é o silêncio divide o corredor com o tempo ambos trôpegos quase abraçados espalham grossas pa...