quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

ESCORRO

com o tempo costurado em meu bolso
escorro líquido sobre o mundo
não sei se vou desaguar
o mundo não é um leito seguro
para se afagar
mesmo líquido sinto rasgar
não sei se vou desaguar

Nenhum comentário:

PELAS RUAS DE SÍTIO NOVO

caminhamos tranquilos pelas ruas de Sitio Novo o córrego e eu entendemos de sigilo escorremos nossos segredos pelo meio-fio até que o sol de...