sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

NATUREZA

nasceu do que bebeu
viveu do que comeu
morreu do que cedeu
o pai um elefante
a mãe autofalante
o filho dessemelhante
quando na hora de ouvir olvidou
quando na hora de ver averssou
quando na hora de falar faliu
eqüidistante da luz autofalante
do pisante leve do elefante
do carinho vazio dessemelhante


Nenhum comentário: