quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

O PASSO E A SOMBRA

mesmo encharcado pela brisa
o olhar não bebe
a parede derramada
na minha madrugada
já houve areia
agora é limpa
desliza entre o passo e a sombra
sonhar é intrometer-se à vida

Nenhum comentário: