sexta-feira, 6 de dezembro de 2013

À BEIRA DO ESPELHO

sento à beira do espelho
na esperança de me ausentar
procuro um abismo que me comporte
minhas pernas misturadas ao reflexo
insistem em me puxar

Nenhum comentário:

PELAS RUAS DE SÍTIO NOVO

caminhamos tranquilos pelas ruas de Sitio Novo o córrego e eu entendemos de sigilo escorremos nossos segredos pelo meio-fio até que o sol de...