sexta-feira, 6 de dezembro de 2013

À BEIRA DO ESPELHO

sento à beira do espelho
na esperança de me ausentar
procuro um abismo que me comporte
minhas pernas misturadas ao reflexo
insistem em me puxar

Nenhum comentário:

RUA BENFICA

  o mais antigo numa casa antiga é o silêncio divide o corredor com o tempo ambos trôpegos quase abraçados espalham grossas pa...