segunda-feira, 16 de dezembro de 2013

RESPIRO

sufocado pelos sonhos
procuro ar de qualquer tamanho
uma bolha numa folha
qualquer sopro me salva
solto ar pelas palavras
embaço meus olhos
minha fala

Nenhum comentário:

PELAS RUAS DE SÍTIO NOVO

caminhamos tranquilos pelas ruas de Sitio Novo o córrego e eu entendemos de sigilo escorremos nossos segredos pelo meio-fio até que o sol de...