quinta-feira, 6 de março de 2014

A PALAVRA BÊBADA

sem remédio
a palavra insiste em permanecer agarrada ao corpo
doente como uma noite sem escuridão
bêbada de luz
acende sonhos ao tropeçar

Nenhum comentário:

AQUELES DIAS DE DESESPERO

  tem dias que bate um desespero uma vontade de arrancar os cabelos até os pentelhos vontade de correr nua pelas ruas ampliar o co...