quarta-feira, 12 de outubro de 2011

A MÁGOA PARECE UM RIO

passei na rua em que tudo aconteceu
todas as portas estavam fechadas
ninguém se lembrava de mais nada
as pedras que receberam o choro
pensavam que era uma chuva passageira
hoje submersas formam o leito do rio
as pedras não sabem o sabor da água
pensam estar num rio
estão num mar de mágoas

Nenhum comentário: