quinta-feira, 16 de janeiro de 2014

CEGUEIRA DIÁRIA

o barulho dos pés
o cheiro aos poucos
um caminho a ser percorrido
a inutilidade de se mover
a impossibilidade de usar aquela palavra
aquela palavra que falta
naquele lugar inacessível
ninguém disse que seria fácil
nunca será fácil
a folha em branco
um olho de um cego
diante de tanta luz

Nenhum comentário: