quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

POENTE

como se eu estivesse na varanda
e a varanda não soubesse
e me procurasse
e nunca mais me encontrasse

Nenhum comentário: