quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

RETORCENDO O PÁTIO

o pátio retorcido me alarga
caibo de acordo com o passo
temo pelo segredo guardado
em algum lugar do futuro
movo meu corpo ou me espalho
confundo o gesto quando me empalam
gostaria de ser mais profundo que o mundo
esbarro nas palavras que me entalam

Nenhum comentário:

PELAS RUAS DE SÍTIO NOVO

caminhamos tranquilos pelas ruas de Sitio Novo o córrego e eu entendemos de sigilo escorremos nossos segredos pelo meio-fio até que o sol de...