quinta-feira, 2 de janeiro de 2014

POEMA ESCRITO NA ÁGUA

um mar puro
e um céu impensável
um barco vermelho
corta a paisagem
como um soluço
corta a respiração
se eu pudesse ser o mar
seria puro
mas apenas escorro
por lugares onde não caibo

Nenhum comentário: