quarta-feira, 27 de julho de 2011

ODE À ALEGRIA

meu riso é verde
como a pedra
meu lastro é raso
pulso vago
não tem paredes
minha idéia
minha alegria
é vasta
janela

Nenhum comentário:

AQUELES DIAS DE DESESPERO

  tem dias que bate um desespero uma vontade de arrancar os cabelos até os pentelhos vontade de correr nua pelas ruas ampliar o co...