quinta-feira, 7 de novembro de 2013

LEITO

leito seco
igual ao peito
coração esmagado
pelo passado
manchas de sangue
desenham artérias
sentir-se morto
ainda é pouco
o medo
escorre impávido
igual ao rio
que esqueceu de deitar

Nenhum comentário: