terça-feira, 19 de novembro de 2013

PESO DA MALA

a dor não cabe em mim
carrego numa mala
deseja-se boa viagem
desconhecem a bagagem
onde vou chegar
com essa dor
parece mais tranquilo
sei que não voltarei
não quero esse lugar
nem quero outro
a dor não sabe
que não cabe em mim
sobra ao meu redor
lembra uma sombra
cujos gestos
antecipam-se ao meu corpo

Nenhum comentário:

PELAS RUAS DE SÍTIO NOVO

caminhamos tranquilos pelas ruas de Sitio Novo o córrego e eu entendemos de sigilo escorremos nossos segredos pelo meio-fio até que o sol de...