sexta-feira, 22 de novembro de 2013

VISÃO DIURNA DO PÁTIO AO LADO


o sol não precisa de princípios
ninguém o alcança
eu pensava assim
descobri que alguns pelos
cabelos dentes pensamentos
cabem em raios solares
quando tropeçamos
ontem no pátio
o sol aprisionado nas palavras
mostrou-se frágil
e se escondeu nos gestos
dos homens que eu pensava fragmentados
mas estavam completos
de afetos

Nenhum comentário:

PELAS RUAS DE SÍTIO NOVO

caminhamos tranquilos pelas ruas de Sitio Novo o córrego e eu entendemos de sigilo escorremos nossos segredos pelo meio-fio até que o sol de...