quarta-feira, 7 de outubro de 2009

cereja de papel


um mar de borboletas sem asas
mesmo assim
sobrevoa a lágrima dobrada

meu medo
cabe no bolso furado
do mundo

Nenhum comentário: