segunda-feira, 19 de outubro de 2009

Tropicaos



Nem me construí
Prolifera húmus
Entre linhas tropicais
Saiba meu fruto
Porto mastigado
Nada de mim
Silêncio interrogado
É com a dor
Pensamento d’água
Cabeças de escadas
Trava o fundo
Traga a draga
Imóvel corpo madrugada
Turvo olhar
Diante difuso
Escuridão sem mãos
Sem mais palavras

Nenhum comentário:

OXÍMERA E A SUA OBRA

Oxímera construiu um desenho no piso do quarto para isso precisou afastar a cama exibindo assim o lixo que estava ali acumulado ela ...