quinta-feira, 8 de outubro de 2009

TRÊS CARTAS EM MÃOS

CARTA PRIMEIRA


diante do medo
meu sentimento é outro
quem já esteve diante da morte
sabe do que estou falando
a morte não tem face
mesmo assim ela te encara
olho no olho
e você não tem a quem desmascarar
por isso meu amigo
quando a morte vier
não tenha medo
abra bem os olhos
para outros sentimentos
e continue a dormir


CARTA SEGUNDA

se pudéssemos
representar graficamente o tempo
ele teria a forma de um não

não este não comum
redondo
que te impede
mas o não vasto
que te bifurca
e te empurra
em direção ao sim
que não procuras


CARTA TERCEIRA

com aquela proposição deísta
não descartei Descartes
a dúvida de Deus é o seu vir-a-ser e, não sendo, não pode ser
passada a dúvida
Deus torna-se pensamento ou sentimento
a dúvida de Deus confunde-se com a do homem
afinal, segundo as escrituras,
este não é feito à sua imagem e semelhança?
ou o pensamento e o sentimento
possuem outro significado no plano divino?
que imagem e semelhança é essa
sem a aflição e a angústia da dúvida?
somos consequência da dúvida de Deus
ou Deus é a causa da nossa dúvida?
ou descarte outra opção

Nenhum comentário: