segunda-feira, 19 de outubro de 2009

De pressões




a depressão voltou
como uma faca
cortou o último fio
que restava
ando solto
pulsos abertos
sem respiração
sem chão
a poesia cai
não move o chão
só entra em contradição


Nenhum comentário: