quarta-feira, 16 de março de 2011

ENVELHECER DE AMOR

fiz envelhecer
um amor
que parecia claro
fiz envelhecer
sem parecer
fugi das rugas
escapulários
parecia claro
o que era vário
fiz me envelhecer
quando o amor
me parecia claro
fiz me envelhecer
sem padecer
fugi das regras
fundei aquários
parecia claro
o que era ovário
onde eu boiava
pensando que era fruto
pensando que era perto
eu era apenas feto

Nenhum comentário:

PELAS RUAS DE SÍTIO NOVO

caminhamos tranquilos pelas ruas de Sitio Novo o córrego e eu entendemos de sigilo escorremos nossos segredos pelo meio-fio até que o sol de...