quinta-feira, 24 de novembro de 2011

AQUÁRIO

o peixe sonha um mar infinito
acorda contido
arrasta o aquário preso ao calcanhar
sua casa sua prisão
suas guelras acenam em vão
a esperança não tem barbatanas
repousa afogada rente ao chão

Nenhum comentário: