quarta-feira, 30 de novembro de 2011

PARA ONDE VOU

repouso meus pés
enquanto os suspendo
entre um degrau e outro
ergo meu corpo até o cume
cumpro o caminho
como se soubesse
os lugares onde nunca estive
permanecem
como se eu não existisse

Nenhum comentário:

PELAS RUAS DE SÍTIO NOVO

caminhamos tranquilos pelas ruas de Sitio Novo o córrego e eu entendemos de sigilo escorremos nossos segredos pelo meio-fio até que o sol de...