quarta-feira, 9 de novembro de 2011

ASAS

é mais fácil falar da queda
quando não se tem asas
o céu se espreguiça
com mais calma
quando se tem o azul na alma
minha alma feita de penas
converteu em nuvens
minhas omoplatas
o chão que me pisa
de baixo pra cima
espreme o silêncio pendurado
sem rima

Nenhum comentário:

PELAS RUAS DE SÍTIO NOVO

caminhamos tranquilos pelas ruas de Sitio Novo o córrego e eu entendemos de sigilo escorremos nossos segredos pelo meio-fio até que o sol de...