segunda-feira, 28 de novembro de 2011

NOTURNO EM MANHATTAN

os prédios enrugam
a pele de Manhattan
seu suor é noturno
no escuro
lembra crianças de coturno
são de pele seus passos
seu idioma é fluente na lua
as sombras despedaçadas
formam ruas

Nenhum comentário:

PELAS RUAS DE SÍTIO NOVO

caminhamos tranquilos pelas ruas de Sitio Novo o córrego e eu entendemos de sigilo escorremos nossos segredos pelo meio-fio até que o sol de...