quinta-feira, 11 de agosto de 2011

CERTEZA DO MUNDO

quem tem certeza do mundo
não se perde num poema
incerto mundo me entrega
nesse poema a minha perda
perdido no poema
faço do mundo
a minha perda

Nenhum comentário: