terça-feira, 23 de agosto de 2011

MORRER DE AMOR

só se morre de amor
uma vez
o que acontece depois
não dá pra saber
ninguém nunca voltou
pra dizer

Nenhum comentário:

RUA BENFICA

  o mais antigo numa casa antiga é o silêncio divide o corredor com o tempo ambos trôpegos quase abraçados espalham grossas pa...