segunda-feira, 15 de agosto de 2011

SEM AR

estou sem ar
mas não preciso de ar
para escrever
basta papel e caneta
e todas as outras coisas
que também não necessitam de ar
a poesia respira
sem precisar de oxigênio
utiliza outros elementos
como as palavras
e o silêncio

Nenhum comentário:

AQUELES DIAS DE DESESPERO

  tem dias que bate um desespero uma vontade de arrancar os cabelos até os pentelhos vontade de correr nua pelas ruas ampliar o co...