sexta-feira, 16 de agosto de 2013

GRAVIDADE

tento caminhar
mais lento que o tempo
sempre perco
meu momento
tentando ser mais lento
o espaço dobra a minha pele
ao encontro do chão
meus ossos vão agarrar a terra
sem precisar das mãos
o tempo mantém
o corpo curvo
enquanto se espreguiça
mantenho a alma solta
enquanto me afogo
na areia movediça

Nenhum comentário:

PELAS RUAS DE SÍTIO NOVO

caminhamos tranquilos pelas ruas de Sitio Novo o córrego e eu entendemos de sigilo escorremos nossos segredos pelo meio-fio até que o sol de...