terça-feira, 20 de agosto de 2013

SERES DIFERENTES

teu sonho
de ser diferente
adormece sob o vão
teus costumes
formam um estranho volume
no chão
queres o que o tempo move
usando palavras como trilhos
porém ninguém se comove
tocas o teu corpo
ou teu corpo te alcança
algo restou entre ti e o sujeito
que carregas
mas não entendes o peso
teus pés deixam marcas
na superfície
de uma bolha de sabão

Nenhum comentário:

NATIMORTO

  todo poeta nasce morto isso explica sua briga inútil com a vida usa palavras e delas se defende se transforma em estátua quand...