terça-feira, 27 de agosto de 2013

PALAVRAS EM SEGREDO

lembro do sopro
e das palavras soltas
fora dos livros
das estantes suspensas
e os músculos curvados
diante do vazio
a lembrança exagerada
do fio de cabelo no sono
separando o olho da fala

as palavras flutuavam
fora dos livros
sabiam do pior lugar
para se guardar
melhor permanecer em segredo
um palmo antes do medo
de se pronunciar

Nenhum comentário:

NATIMORTO

  todo poeta nasce morto isso explica sua briga inútil com a vida usa palavras e delas se defende se transforma em estátua quand...