quarta-feira, 10 de julho de 2013

INTERNO

o muro que me cerca
é mais moderno
que o meu terno
há uma fenda
onde uma planta baixa
sobressai
há lodo mais verde
que a minha caveira
há uma árvore encostada
como se espreguiçasse
mas está apenas se trocando
meu terno é de madeira
de resto de caixa de feira
lodo ainda vai nascer
e das fendas sairão
uns vermes que as pessoas
confundem com a alma
e nenhuma árvore
vai alcançar

Nenhum comentário:

PELAS RUAS DE SÍTIO NOVO

caminhamos tranquilos pelas ruas de Sitio Novo o córrego e eu entendemos de sigilo escorremos nossos segredos pelo meio-fio até que o sol de...