sexta-feira, 5 de julho de 2013

SENTIMENTAL

pelo que estou sentindo
devo estar sentimental
a lágrima do outro não toco
o coração do outro um estranho
o que o outro sente desconheço
por que as folhas tremem
por que os vales valem
por que não há romantismo urbano
tudo isso e quase nada
não sinto como deveria
devo estar sentimental
procuro um papel onde caibam palavras
só consigo um poema

Nenhum comentário: